Etapas do Tratamento

A primeira etapa consiste sempre no diagnóstico e estabelecimento do plano de tratamento. Para tal é necessário efectuar uma análise profunda do caso (estudo ortodôntico do caso) que consiste na análise da boca, radiografias (teleradiografia e rx panorâmico), modelos (montagem destes em articulador- aparelho que permite reproduzir fielmente os movimentos naturais da mandíbula) e fotografias (intra-orais e extra-orais).

 

 

A segunda etapa, correcção activa, no qual os aparelhos são colocados e movimentam os dentes eliminando a maloclusão tem uma duração média de 24 meses. Inicia-se quando o paciente tem toda a sua dentição definitiva (+/- 12 anos).

 

 

A terceira etapa, a contenção, consiste em reter as posições corrigidas, para evitar recidivas. Os aparelhos de contenção são mais ligeiros e normalmente de utilização nocturna. É uma etapa cuja duração é muito variável conforme o caso inicial, em termos médios serão também 24 meses.

 

Por vezes torna-se necessário uma outra etapa com correcção activa na fase de dentição mista para prevenir ou interceptar algum problema durante o desenvolvimento da dentição ou para modificar o crescimento dos maxilares.